O Evangelho é o Poder de Deus

Revista EBD

   Revista: Uma Jornada de Fé
   1º trimestre/2014

Lição 13 - O legado de Moisés

Data: 30/03/2014
Leitura Bíblica em Classe: Deuteronômio 34.10-12; Hebreus 11.23-29

Texto Áureo: "Era Moisés da idade de cento e vinte anos quando morreu; os seus olhos nunca se escureceram, nem perdeu ele o seu vigor" (Dt 34.7)

Dicas:
Legado é uma disposição feita em um testamento para benefício de outra pessoa, é deixar algo, de valor ou não, para outra pessoa, e vem do latim, legatus

Palavra Introdutória:
O segredo da vida vitoriosa de Moisés é decorrente da sua decisão pessoal ante o chamado de Deus. Quanto a Deus não há nenhum impedimento de levar a efeito os seue planos na vida do servo que aceita o seu senhorio. Os lideres que Deus usou foram em algum momento de suas vidas submetidos a tomar decisões. E duas ações predominam: "recusa" e "escolha" (Hb 11:24-26), e Moisés não é exceção.

Conteúdo:
A Bíblia diz que "melhor é o fim das coisas do que o principio delas" (Ec 7:8), mesmo que alguns acham que Moisés teve um final de vida melancólico, mas não é isso que as escrituras ensina.

Os últimos dias de Moisés:
Foram marcados por um labor intenso e de estreitos laços de comunhão com Deus. A forma com que Deus agiu com Moisés era porque eram íntimos. E Deus tinha prazer em se referir a ele com "seu servo" e Moises compreendia muito bem o que era ser servo de Deus: a) que ele era propriedade exclusiva de Deus; b) que ele devia obediência absoluta a Deus; c) e que ser servo de Deus é um do título ou honra mais importante que se pode receber.

Deus fala a Moisés: "morre no monte, ao qual subiras; e recolhe-te aos teus povos" (Dt 32:50), ou seja, Deus como Senhor de Moisés tinha o como um servo bom e fiel e tomava as decisões as aceitava, e em momentos de questionamentos Deus o convencia. O testemunho dos contemporâneos "era Moisés da idade de cento e vinte anos quando morreu; os seus olhos nunca se escureceram, nem perdeu o seu vigor" (Dt 32:7) e Deus diz a Josué "como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei nem te desampararei." (Js 1:5)

O Moisés é o exemplo de submissão aliada a Constancia e paciência diante do querer de Deus (Dt 31:14) foi um despedida tranqüila em traz a ultimas orientações ao povo e nomeia o seu sucessor.

Para Moisés morrer "na terra de Moabe" (Dt 34:5) é a demonstração do cuidado de Deus que a quarenta anos atrás havia dito a Moisés acerca de Israel "Portanto desci para livrá-lo da mão dos egípcios, e para fazê-lo subir daquela terra" (Ex 3:8) e disse "vem agora, pois, e eu te enviarei a Faraó para que tires o meu povo (os filhos de Israel) do Egito" (Ex 3:10) e Moisés foi fiel em toda a sua casa. É por isso que ele é destacado como homem de Deus e tal expressão no Antigo Testamento era uma alusão aquele que representavam a Deus ou que falavam da parte de Deus e, para tanto, devia se assemelhar ao seu Senhor em atitudes e interesses. O homem de Deus se destaca pela sua vida de oração (que é o segredo da sua formação) e fé autentica em Deus.

Para aprender com o legado de Moisés temos que analisar os seguintes pressupostos na vida deste grande líder. Quando se fala de cultivar a comunhão é o mesmo que criar as condições necessárias para a participação conjunta com Deus. Vamos ver que Moisés e Deus passaram a ter coisas em comum, ou seja, é o estabelecimento de comprometimento mutuo. Este principio Jesus ensinou: "E por eles me santifico a mim mesmo, para que também eles sejam santificados na verdade [...] Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste." (Jo 17:19-21)

Por outro lado, Deus sabe como nos usar no seu trabalho por esta razão é que deu Moisés nação de Israel como pastor, ele esteve a frente do povo por quarenta anos, pois Deus assumiu o compromisso "eu serei com a tua boca, e com a dele, ensinando-vos o que haveis de fazer" (Ex 4:15)

Missão Cumprida:
 Compreender que Deus é justo em todos os seus atos, pelo fato de Moisés ter sido impedido de entrar na Terra Prometida, que ser dizer que ele foi um líder reprovado por Deus.
 Entender que Deus ficou satisfeito com o ministério de Moisés que Ele mesmo deu testemunho a Josué: Ninguém te poderá resistir, todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei nem te desampararei Js (1:5)
 Estar certo que a vida e ministério de Moisés trás exemplos que deixa claro a

Conclusão:
Ao concluir este trimestre aprendemos em particular que Moisés na sua jornada no deserto, fez uma jornada de fé, pois deixou ser usado por Deus como instrumento na formação do Israel e deixou um legado de como devemos nos comportar diante de Deus e do próximo no exercício da vida cristã.


Comentarista:
Pastor SEBASTIÃO OTÁVIO SEBASTIÃO OTÁVIO
 Pastor



Compartilhe este estudo:



Ver a lista de lições comentadas
Templo Sede: Av. Antonio Batista Piva, 399 • Jd. Primavera • CEP: 13142-340
faleconosco@adpaulinia.org.br
COPYRIGHT © 2012 Assembleia de Deus Ministério Belém em Paulínia, SP
YouTube